Home...


Dúvidas Frequentes

 

Central de Atendimento

MANUAL DE ORIENTAÇÃO COM DÚVIDAS MAIS COMUNS

Exames que cada unidade da Clínica IBRAM Cintilab oferece: 

  • IBRAM TIJUCA - Ultrassonografia, Análises clínicas, Dosagens hormonais, Marcadores Tumorais e Teste respiratório de Helicobacter pylori, Densitometria óssea, Mamografia e cintilografias.
  • CINTILAB BOTAFOGO - Cintilografia e Densitometria óssea.
  • NITERÓI SHOPPING  - Cintilografia, Densitometria óssea e Teste respiratório.

MEDICINA NUCLEAR

O que é a Medicina Nuclear?

Medicina Nuclear é a especialidade que utiliza pequenas quantidades de substâncias radioativas ou "traçadores" para diagnosticar ou tratar certas doenças.
Traçadores são substâncias que são atraídas para órgãos específicos (os ossos por exemplo).
Quando introduzidos no corpo, eles produzem emissões.
Um tipo especial de câmara, Gama Câmara ou Câmara de cintilação, é utilizada para transformar essas emissões em imagens, que produzem informações de como se encontra a função do órgão em estudo.
O médico nuclear interpreta estes estudos (ou cintilografias) e determina qual a causa de sua doença.

Tipos de Exames em Medicina Nuclear: 

  • Cintilografia miocárdica: Para estudar o fluxo sanguíneo nas artérias coronárias e medir função cardíaca simultaneamente;
  • Cintilografia óssea: Para avaliar lesões ósseas, fraturas, tumores ou dor óssea sem causa conhecida;
  • Cintilografia da tireóide: Para avaliar a função e captação, e mostrar a estrutura da glândula;
  • Cintilografia renal: Para avaliar a função dos rins e vias urinárias;
  • Cintilografia pulmonar: Para avaliar a ventilação e a perfusão sangüínea pulmonar, assim como determinar a presença de trombos;
  • Cintilografia hepatobiliar / hepática: Para determinar as funções do fígado e vesícula biliar e a obstrução por cálculos;
  • Cintilografia para pesquisa de refluxo gastro esofágico (RGE): determina a existência ou não do refluxo gastroesofágico ou de aspiração pulmonar de maneira rápida e fácil, podendo ser realizado em adultos ou crianças.

Há ainda outros procedimentos, como cintilografia pulmonar com Gálio, para avaliar infecção ou tumor, pesquisa de sangramento digestivo e cintilografia cerebral.

Como é o Exame?

Existe uma variedade de procedimentos de medicina nuclear, mas eles seguem 3 passos principais: administração do traçador, obtenção de imagens e análise das imagens. Os traçadores geralmente são injetados na veia , mas também podem ser inalados ou ingeridos.
Efeitos colaterais ou reações alérgicas são extremamente raros.
Depois de administrado o traçador, o paciente poderá ser solicitado a aguardar por um certo tempo antes de se iniciar a obtenção das imagens, que pode variar de poucas horas a alguns dias, dependendo do tipo de exame a ser realizado.
Na fase de aquisição das imagens, o paciente será posicionado na câmara de cintilação, que será colocada o mais próxima possível da região do corpo a ser examinada. O paciente pode respirar normalmente durante o exame , mas deve ficar imóvel durante o estudo. Quando o exame estiver completo, o médico especialista em medicina nuclear examinará as imagens e elaborará um laudo médico.

Para que serve?

Apesar do principal uso da medicina nuclear ser para fins diagnósticos, ela também apresenta aplicações terapêuticas para certas doenças: hipertireoidismo, metástase da tireóide, doença de Plummer e dor óssea (causada por metástase de câncer de próstata ou pulmão).
A medicina nuclear é um método seguro, indolor e de baixo custo, que fornece informações que outros métodos não apresentam. Um aspecto único da medicina é a sua sensibilidade elevada em detectar alterações na função de um determinado órgão. Os exames de medicina nuclear são mais sensíveis para detecção de doenças pois identifica as alterações muito antes do problema se tornar aparente por outros exames.

Após o exame: 

O paciente estará apto para reassumir suas atividade diárias normais.

Importante:

A maior parte dos exame de medicina nuclear não exige nenhum preparo especial. Quando necessário o paciente será avisado ao marcar o exame.
Informar ao médico se estiver grávida ou amamentando. No caso de gravidez é necessário evitar a exposição do feto a radiação. 
Os radiotraçadores são eliminados pelo corpo. Ingerir bastante líquido após o exame ajuda a eliminar mais rapidamente o traçador administrado.

Consulte seu médico ou o serviço de Medicina Nuclear se você tiver dúvidas sobre o procedimento.

DESCRIÇÃO DOS PRINCIPAIS EXAMES

CARDIOVASCULAR

1. Cintilografia do miocárdio / Miocárdica

  • Teste Ergométrico com MIBI (Cintilografia de perfusão miocárdica com esforço).

O que é um teste ergométrico com MIBI?

O teste ergométrico com MIBI (ou cintilografia de perfusão miocárdica com esforço e repouso), é um teste ergométrico que além disto inclui a injeção de um traçador radioisotópico (MIBI) na veia, na hora em que se atinge o máximo do esforço. Depois do exercício, a pessoa deita-se em uma maca e são feitas imagens com uma gama câmara que demosntra como o traçador se distribuiu no músculo do coração. Se uma área do coração não recebe a quantidade normal de sangue, haverá um defeito na imagem produzida, porque o traçador não chegou nesta área. As imagens feitas após o exercício são comparadas às imagens feitas em repouso. O fluxo sangüíneo que é normal durante o repouso, mas anormal durante o exercício (um defeito de perfusão) é uma indicação de que o coração não está recebendo sangue suficiente. O teste ergométrico com MIBI é mais preciso do que o teste ergométrico simples. A cintilografia de perfusão miocárdica é um exame não invasivo e não tem outros riscos além daqueles de um teste ergométrico. O isótopo radioativo injetado para o estudo produz menos radiação que procedimentos que usam raios-X como cateterismo cardíaco ou urografia excretora e também não produz alergias.

Quais as indicações para o teste ergométrico com MIBI?

Indicações mais freqüentes para o teste ergométrico com MIBI  (cintilografia de perfusão miocárdica esforço e repouso):

  • Quando o teste ergométrico de rotina é inconclusivo;
  • Quando o eletrocardiograma de repouso é anormal para determinar se a doença coronariana é causa ou está associada com as alterações;
  • Dor torácica atípica e eletrocardiograma de repouso normal;
  • Pacientes com limitação ao exercício: obesos, hipertensos, deficientes físicos ou com claudicação intermitente (estresse farmacológico com dipiridamol). O dipiridamol é um vasodilatador coronariano que simula os efeitos do exercício;
  • Para avaliar os resultados de cirurgia de revascularização miocárdica ou angioplastia;
  • Acompanhamento de tratamento clínico em pacientes com doença arterial coronariana;
  • Quando o paciente é portador de doença arterial coronariana e necessita saber a extensão e a severidade da doença (conhecido como estratificação de risco).

Orientação / Preparo para o exame

Cintilografia Miocárdica

Confirmar dia.

Suspender os remédios para o coração ou pressão 48h antes do esforço ou conforme orientação do médico assistente.

No dia do esforço trazer:

Mulher: Tênis, toalha, bermuda e blusa de botões na frente não metálicos.

Homem: Tênis, toalha e bermuda.

Nos dois dias de exame não tomar café (ou produtos que contenham cafeína) nem líquidos gasosos. Duas horas antes fazer uma alimentação leve.

Atenção: Este exame precisa ser confirmado 48h antes (2 dias úteis), caso contrário o mesmo será automaticamente cancelado.

Duração do exame: 3:30h.

OBS: Trazer exames anteriores.

Cintilografia Miocárdica com Dipiridamol

Confirmar dia.

Nos dois dias de exame não tomar café (ou produtos que contenham cafeína) nem líquidos gasosos. Duas horas antes fazer uma alimentação leve.

No dia do esforço trazer:

Mulher: Blusa de botões na frente não metálicos.

Atenção: Este exame precisa ser confirmado 48h antes (2 dias úteis), caso contrário o mesmo será automaticamente cancelado.

Duração do exame: 3:30h.

OBS: Trazer xerox do pedido médico.

MÚSCULO-ESQUELÉTICO

1.      Cintilografia Óssea.
Pesquisa de metástases, avaliação de tumores ósseos primários, fratura de stress e doença de Paget.

ENDÓCRINO

1.      Cintilografia da Tireóide

Avaliação funcional da glândula tireoidiana e seus nódulos, tireoidites, restos tireoidianos pós-tireoidectomia e avaliação da captação glandular.

Orientação / Preparo para o exame

  • O exame será feito em dois dias seguidos;
  • No 1º dia o paciente deve vir com jejum de duas horas;
  • Três dias antes do exame não comer frutos do mar nem folhas verdes;
  • Não tomar medicamentos que contenham iodo, principalmente xarope;
  • Não utilizar cosméticos que contenham iodo;
  • Não utilizar diuréticos no 1º da de exame;
  • OBS: Trazer exames anteriores da tireóide ou dosagens hormonais. 

GENITO-URINÁRIO

1.      Cintilografia Renal (DMSA).
Infecções urinárias de repetição, avaliação de cicatrizes renais, ectopia renal, rim em ferradura.

2.      Estudo Renal Dinâmico com Diurético + Renograma Isotópico (DTPA)
Avaliação da função excretora renal, estenoses de junção uretero-pélvica e uretero-vesical, transplantes renais, hidronefroses, hipertensão de origem reno-vascular (neste caso pedir dois estudos, um basal e outro com captopril).

NERVOSO

1.      Cintilografia de Perfusão Cerebral c/ SPECT.
Demências (ALZHEIMER), AVC, ataques isquêmicos transitórios, abuso de drogas lícitas e ilícitas, transtornos neuropsiquiátricos, detecção do foco epiléptico.

DIGESTIVO

1. Refluxo Gastro Esofágico (RGE)

Como é feita a pesquisa?

  • O paciente ingere o líquido de sua preferência (leite ou suco) ao qual é adicionado o radiotraçador, (que não é um contraste e não tem nenhum gosto);
  • São feitas imagens de 1 em 1 segundo por até 45 minutos;
  • Durante o processamento é verificado se o alimento retornou ao esôfago antes do esvaziamento total do estômago.

ONCOLOGIA / INFECTOLOGIA 

1.      Cintilografia com Gálio - 67 - imagens de 24, 48 e 72 horas.
Avaliação de infecções (osteomielite, febre de origem obscura), pesquisa de metástase de linfoma, miocardite, sarcoidose, fibrose pulmonar.

2.      Cintilografia da Mama.
Avaliação dos nódulos mamários.

OUTROS

1.   Densitometria Óssea

O que é Densitometria Óssea?

É um exame simples e rápido, que detecta a presença de osteopenia e/ou osteoporose.

Este exame é feito através de um aparelho capaz de medir a massa óssea de determinados ossos de seu corpo, verificando assim a quantidade de perda óssea e o risco de fratura.

O exame é fácil, indolor, não requer nenhum preparo especial e nem estar em jejum. Pode ser feito com qualquer roupa, evitando-se apenas botões, zíper e fivelas de metal. Durante o exame o paciente permanece por cerca de 15 minutos.
No dia da realização do exame se você estiver fazendo uso de medicamento contendo cálcio é recomendável não tomá-lo.

O que o exame pode mostrar:

  • Detectar baixa densidade óssea antes de ocorrer fratura;
  • Confirmar um diagnóstico de oesteoporose em pessoa que já teve fratura;
  • Determinar a taxa de perda óssea quando o teste é feito anualmente;
  • Controlar os efeitos do tratamento em controles anuais;

O que é Osteoporose?

Osteoporose significa "poros nos ossos" e é uma doença causadora de enfraquecimento dos ossos, que pode levar a fraturas espontâneas ou com pequenos esforços.

Normalmente, a parte interna do osso parece uma esponja. Com a osteoporose é como se os buracos na esponja começassem a ficar maiores e mais numerosos. Os ossos ficam com sua resistência diminuída e muito mais sensíveis a fraturas.

A osteoporose progride sem sintomas ou dor até que ocorra fratura, geralmente na bacia, coluna ou punho.

Apesar da osteoporose afetar mais da metade da população feminina acima de 65 anos, uma em cada cinco pessoas com osteoporose é homem.

Entretanto, quando certos fatores de risco estão presentes, a probabilidade de apresentar osteoporose aumenta.

Por isso, é muito importante você determinar seu risco de apresentar a doença e tomar as medidas preventivas.

As causas da osteoporose estão mais relacionadas a menopausa e idade avançada.

As conseqüências da osteoporose incluem: dor, deformidades na coluna como a formação de corcunda e diminuição da altura, invalidez e perda de independência, no caso de algumas fraturas.

Prevenção

A osteoporose pode ser evitada se a perda óssea for detectada cedo, através do exame de densitometria óssea.

Como ajuda à prevenção, você deve evitar os seguintes fatores de risco:

  • Perda de hormônios na menopausa;
  • Deficiência de cálcio;
  • Falta de atividade física;
  • Bebidas alcóolicas;
  • Fumo;
  • Determinados medicamentos.

Se você já tem osteoporose, você pode viver ativa e confortavelmente procurando os cuidados médicos corretos e fazendo algumas adaptações no seu estilo de vida.

Seu médico pode recomendar uma dieta rica em cálcio, um programa regular de exercícios de resistência a peso e tratamento médico.

Recomendações

Há muitas coisas que você pode fazer para ajudar seu tratamento ou evitar a osteoporose:

  • Dieta rica em cálcio (leite e seus derivados e verduras verdes);
  • Evite carne vermelha, refrigerantes e sal;
  • Evite o consumo de álcool, café e cigarro;
  • Não importa a sua idade, nunca é tarde para começar um programa de exercícios;
  • Faça exercícios como andar, correr e fisioterapia orientada com pesos;
  • Evite exercícios que causem dor.

Perguntas Frequentes

O que é Cintilografia Tomográfica?
É o exame que adquire imagens (fotos) em um giro de 180º.
Por que, em alguns casos, o paciente necessita receber o contraste já deitado no aparelho?
Porque em alguns casos, o médico do paciente pede um fluxo para verificar como o contraste chega ao órgão (é captado pelo órgão). Na Cintilografia Renal, para verificar como chega e como é eliminado pelas vias urinárias.
O que é DTPA e DMSA, na Cintilografia Renal?
São contrastes com sais específicos que permitem a imagem do rim.

DTPA - é usado para verificar o funcionamento das vias urinárias.

DMSA - é usado para verificar o parênquima renal.
Por que na Cintilografia Renal alguns pacientes recebem durante o exame (no meio) um diurético?
Para verificar se a excreção renal está normal
Por que na Cintilografia Renal, ao final do exame, alguns pacientes precisam fazer mais uma imagem?
Porque em alguns casos ao final do exame o paciente pode não ter feito o esvaziamento total, então é necessário que espere mais 20 minutos para fazer uma nova imagem para verificar se houve o esvaziamento total.
Por que na Cintilografia da tireóide é usado o tecnécio e iodo?
Porque o tecnécio irradia menos o paciente, porém não serve para medir a captação da tireóide.
Qual a diferença entre o tecnécio e o iodo?
O tecnécio é mais rapidamente eliminado do corpo que o iodo, irradiando menos o paciente.
Em que consiste a dose terapêutica? E quando é necessário?
É um tratamento para doenças da tireóide que utiliza altas doses de radiação.
Por que as pessoas com bronquite ou asma não podem fazer Cintilografia miocárdica com dipiridamol?
Porque o dipiridamol é um vaso dilatador podendo levar essas pessoas a uma crise.
Por que a Cintillografia Miocárdica com dobutamina é mais delicada e precisa ser feita em um hospital?
Porque ela induz mais arritmia que os outros medicamentos, sendo perigosa a possibilidade de uma crise, sendo necessário o ambiente hospitalar para qualquer emergência decorrente do uso do medicamento.
Por que o paciente não pode tomar produtos que contenham cafeína ou gasosos antes da Cintilografia miocárdica?
Porque os produtos com cafeína são estimulantes cardíacos e os produtos gasosos causam gases que podem atrapalhar a imagem cardíaca.
Por que é necessário acelerar a eliminação de contraste da vesícula biliar na Cintilografia miocárdica?
Pois como há grande captação de contraste por essa área é necessário que seja eliminado para não atrapalhar a imagem do coração (que fica próximo a essa região).
O que é perfusão pulmonar? (Cintilografia pulmonar)
O exame mostra a ditribuição sanguínea no pulmão.
O que é trombo? (Cintilografia pulmonar)
É uma lesão caracterizada por um coágulo sangüíneo.

Voltar...
Copyright ©2014 IBRAM/Cintilab - Medicina Nuclear. "Todos os direitos reservados".